21 de fev de 2010

Uma pela Outra


Não importa se ela tem pouca [ou nenhuma] intimidade com as regras gramaticais, se nunca ouviu falar do Kubrick ou se pensa que Nelson Rodrigues é um cantor de bolero. Já não faço tanta questão das interrogações nos finais das perguntas.


Prefiro a erudição afetuosa, o olhar confortante. Pra quê tantos livros se eu te quero bem assim, meu bem?

3 de fev de 2010

Apenas o Melhor de Si Mesmo

.
O processo de conquista é uma encenação de comum acordo.
.
.

Ausência Retroativa


Hoje nem lembrei de você. Não foi possível, o dia não deu trégua. Ainda não assimilei bem o acontecido, inexplicavelmente você não passou uma só vez pela minha cabeça. É magnífico poder encostar o juízo no travesseiro e ter a certeza de sua ausência no embaralhar dos pensamentos.


Por isso estou aqui para dizer que isto não é um post, a menos que fosse dedicado a você. Mas como não é, eu gostaria de ratificar, de antemão, que não fui acometido pela ideia de fazer tal dedicatória, pois como já havia comentado você não deu as caras por aqui. Não é que eu tenha te esquecido, apenas não lembrei. Se a intenção é esquecer mesmo, não lembrar já significa muita coisa, principalmente se tudo o que eu disse agora não existir. Ainda bem que não. Ufa!