24 de abr de 2009

Casamata

Olha só aquele menino franzino deixando para trás a munição que o mantém vivo no campo de batalha. Não é dele a intenção, muito menos o último palmo de terra para cavar sua própria cova. 

Ele quis dividir o que tinha, mas foi dado como morto antes mesmo de terem encontrado o seu esguio corpo. Hoje ele é apenas um soldado sem placa de identificação. Nem ao menos o perguntam se a guerra é mesmo tudo aquilo que contam os demais nos cartões postais enviados às famílias. O combatente indeciso é apenas um louco solitário carregando medo e munição por um território desconhecido. 

Um soldado de bravura e liderança exercita sua destreza na proliferação da coragem a quem o tem por perto. O anonimato é a sua camuflagem.

13 de abr de 2009

Má Companhia

Solidão repentina que imprime ritmo puxado. Coração que acelera os compassos para não se atrasar. Dói pouco quando o sono tem vez, pois a noite é longa. Caso acorde antes de mim, permita que eu durma mais alguns minutinhos ao lado desta solidão que, por sua vez, lamentavelmente, é a minha única companhia.